SSEX BBOX

SSEX BBOX

[SSEX BBOX] é um projeto de justiça social, lançado em 2011, que procura dar visibilidade às questões de gênero e sexualidade em São Paulo, São Francisco, Berlim e Barcelona, cujo objetivo é fornecer instrumentos para a expansão da consciência, reduzir o isolamento, facilitar a educação, estimular a criação de comunidades e questionar antigos conhecimentos sobre a sexualidade e gênero, focado na temática / população LGBTQIA+.

CAMPANHA FOLIA COM RESPEITO PROPAGA A LIBERDADE AOS CORPOS E ÀS INDIVIDUALIDADES NESTE CARNAVAL

Idealizada por um coletivo carnavalesco e com parceria do poder público, a campanha Folia com Respeito propõe o respeito ao corpo e as liberdades individuais durante o Carnaval de 2019 no Distrito Federal e seus entornos. A iniciativa autônoma se coloca como um instrumento de ação efetiva na garantia de uma festa prazerosa e segura para todas e todos, independente de raça, gênero, orientação afetivo/sexual e, ou classe social.

A construção da Carta Compromisso (uma convocação a organizadores, artistas e fazedores do Carnaval do Distrito Federal) é uma grande oportunidade de avanço no combate à violência. A campanha tem o propósito de identificar as atrações que se preocupam com o bem estar de seus foliões e propagam o respeito em seus eventos, garantindo que os brincantes se sintam confortáveis e seguros para criar memórias positivas do Carnaval.

Através de um selo, que será colocado apenas nos blocos que cumprirem as exigências da carta, os blocos de rua do Distrito Federal se comprometem em fazer do Carnaval uma festa mais segura e inclusiva.

Abaixo algumas medidas propostas pelo documento:

– manter uma comunicação clara com os foliões e folionas, artistas, equipe técnica e de produção quanto a atração não aceitar violência, racismo ou assédio em seus eventos;

– organizadores, organizadoras e/ou responsáveis pela atração não podem estar respondendo por crime de violência contra a mulher, relacionados à LGBTFobia ou injúria racial;

– a atração deve sempre procurar proteger a vítima, oferecendo apoio e direcionando a vítima para a devida assistência médica e/ou policial, além de incentivar o registro da violência sofrida;

– representantes das atrações devem responder os relatos de violência que forem denunciadas durante o evento realizado, comunicando ao público o ocorrido e as providências que foram tomadas.